Meu Perfil
BRASIL, Nordeste, NATAL, PONTA NEGRA, Homem, Portuguese, English, Arte e cultura, Cinema e vídeo
MSN - jde_castro@hotmail.com



Histórico
 18/06/2006 a 24/06/2006
 30/04/2006 a 06/05/2006
 25/12/2005 a 31/12/2005
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 04/12/2005 a 10/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 20/11/2005 a 26/11/2005
 13/11/2005 a 19/11/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005
 16/10/2005 a 22/10/2005
 09/10/2005 a 15/10/2005
 02/10/2005 a 08/10/2005
 25/09/2005 a 01/10/2005
 18/09/2005 a 24/09/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 04/09/2005 a 10/09/2005
 28/08/2005 a 03/09/2005
 21/08/2005 a 27/08/2005
 17/04/2005 a 23/04/2005
 10/04/2005 a 16/04/2005
 20/03/2005 a 26/03/2005
 13/03/2005 a 19/03/2005
 06/03/2005 a 12/03/2005
 27/02/2005 a 05/03/2005
 06/02/2005 a 12/02/2005
 30/01/2005 a 05/02/2005
 23/01/2005 a 29/01/2005
 16/01/2005 a 22/01/2005
 09/01/2005 a 15/01/2005
 02/01/2005 a 08/01/2005
 26/12/2004 a 01/01/2005
 19/12/2004 a 25/12/2004
 12/12/2004 a 18/12/2004
 05/12/2004 a 11/12/2004
 28/11/2004 a 04/12/2004
 21/11/2004 a 27/11/2004
 14/11/2004 a 20/11/2004


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Blog da Lu (Glossolalias)
 Leo Cunha (escritor)
 Tábua de Marés (Marcia Maia)
 7ª Arte
 Blog do Ricardinho
 Hormoniosas
 Balaio Vermelho (Moacy Cirne)
 Literal Mente (William Oliveira)
 El Gitano (Antônio Júnior)
 Clotilde Tavares
 Telefonia grátis (Skype)
 José de Castro (posts anteriores)
 Resplendor Sem Fim
 Blocos Portal de Literatura e Cultura
 Blog da Cintia Gushiken
 Luiz Alberto Machado (Guia de Poesia)
 BREVES HISTÓRIAS



O que é isto?
Balaio Literário
 

DOIS POETRIX



1. SUTILEZAS DO AMOR

DEIXE-ME COLHER
A PRIMEIRA PÉTALA
DO TEU SEXO EM FLOR.


2. É MESMO ASSIM?

JOGOS NA COPA:
HOMENS NA SALA,
MULHERES NA COZINHA.

 Escrito por José de Castro às 23h49 [] [envie esta mensagem]



HAICAI - MAGIA DO OUTONO


Velhas folhas mortas:
a magia do outono
abre novas portas.

 Escrito por José de Castro às 23h48 [] [envie esta mensagem]



HAICAI - PALAVRAS AO VENTO


Palavras ao vento,
colorindo o outono
do meu pensamento.

 Escrito por José de Castro às 23h47 [] [envie esta mensagem]



RECANTO DAS LETRAS

ALÔ, AMIGOS:
A partir de agora vocês podem me encontrar também lá no RECANTO DAS LETRAS, no endereço:
http://www.recantodasletras.com.br/autores/josedecastro.
É um site muito interessante que conta com a participação de um universo muito rico de autores
mostrando gêneros variados: poesias, contos, crônicas, prosa, ensaios, frases, pensamentos, humor e por aí afora.
Vale a pena dar uma conferida.
Um abraço do
José de Castro


 Escrito por José de Castro às 23h43 [] [envie esta mensagem]



AINDA É INVERNO

Natal, a noiva do sol
ainda vive seus dias de chuva.
O interessante é que, mesmo nos dias de chuva,
o sol sempre dá as caras
e permite que a gente, se quiser,
dê um pulinho à praia.
O inverno potiguar é bem interessante,
pois não exige lãs, nem edredons e nem mantas.
Permite que a gente continue a vida normalmente,
inclusive de bermudas
e sem se cobrir à noite.
Na maioria das vezes a gente se utiliza
até de ventilador...

 Escrito por José de Castro às 15h37 [] [envie esta mensagem]



ESTOU DE VOLTA

AMIGOS LEITORES

Depois de umas merecidas férias, estou de volta ao  BALAIO LITERÁRIO.

Vou procurar fazer atualizações, pelo menos, semanais...

Uma das novidades é que, finalmente, saiu o VOLUME 3 da Coleção FURA BOLO, uma antologia que reune poetas e ilustradores de todo o Brasil na qual estou presente com 2 poemas dedicados às crianças.

O livro não será vendido em livrarias. Resultou de um trabalho de parceria entre a PAULUS Editora e a FUNDAÇÃO CARGILL. O livro será distribuído gratuitamente para escolas em alguns estados da federação onde a Fundação Cargill tem alguma inserção.

A coleção FURA BOLO, composta dos livros 1, 2 e 3 já está sendo distribuída. Os livros ficaram muito bonitos.

Eu particularmente fiquei muito satisfeito, pois os meus dois poemas foram ilustrados pelo LUIZ MAIA, que tem um traço muito bonito e criativo.

Nos próximos posts falarei dos meus outros livros infantis.

Um abraço para todos.

 



 Escrito por José de Castro às 17h22 [] [envie esta mensagem]



AINDA O NATAL (NESTA VÉSPERA DE ANO NOVO)

A pequena árvore de Natal pisca, pisca multicoloridas luzes

e meu coração também se ilumina todo por dentro,

pleno de gratidão pelo Ano que está terminando,

por todas as vitórias alcançadas,

pelos amigos que vieram até aqui ao Balaio Literário

deixar o seu carinho de leitores solidários.

Sinto gratidão pela VIDA, pela oportunidade de servir ao próximo,

de poder ajudar no plantio da ESPERANÇA

e ajudar a acender as lanternas da FÉ.

Que o 2006 nosso, do nosso Brasil e do nosso Planeta

possa trazer muitas transformações duradouras,

principalmente da JUSTIÇA, da VERDADE, da PAZ e do AMOR em cada coração.

Que possamos todos ser a "LUZ DO CORAÇÃO,

que tudo transforma no tesouro dourado da mente do Cristo", como diria

Saint Germain, hierarca da Era de Aquário.

Que a PAZ do CRISTO possa habitar-nos inteiramente,

hoje e sempre.

Um abraço fraterno de LUZ.

 



 Escrito por José de Castro às 21h29 [] [envie esta mensagem]



MENSAGEM QUE VEIO DO JAPÃO

Que lindo ler este poema (Receita de Ano Novo, de Carlos Drummond de Andrade),  às 3 e 20 da manhã do dia 31 de dezembro, em Fukuoka, no Japão, no escurinho (para não acordar K.) da sala, comendo chocolates e pensando que aí em Natal deve estar quentinho e todo mundo se preparando para o reveillon! Obrigada, Castro, por fazer a vida mais bela, mesmo virtualmente! Yoi otoshi wo omukai kudasai (= o que se diz em japonês antes do Ano Novo, ou Boas Entradas!)

Beijos, Mary Lou.



 Escrito por José de Castro às 21h19 [] [envie esta mensagem]



Receita de Ano Novo 
 

(Carlos Drummond de Andrade)

 

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)

Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumidas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.
 

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.




 Escrito por José de Castro às 15h28 [] [envie esta mensagem]



NATAL, SEMPRE NATAL

 

A vantagem de se morar nesta capital aqui do nordeste é que o Natal não se acaba depois do dia 25. Vai se estendendo pelo ano todo. Aqui, sempre é Natal durante os 365 dias do ano. E, na verdade, esse deveria ser o espírito do Natal: a presença constante da criança crística dentro do nosso coração, ajustando-nos sempre às circunstâncias da vida. Pouco adianta sermos fraternos apenas durante os recessos natalinos e depois voltarmos à barbárie e a cultivar a secura e a intolerância no coração.

 

O mundo de hoje - e também o nosso Brasil -  está pedindo atitudes permanentes de equilíbrio, harmonização e de busca para os problemas sociais. Particularmente, em nosso país, será necessário muito discernimento durante o ano vindouro, devido às escolhas políticas que precisaremos fazer. Há muito desencanto no ar e muita decepção. Será preciso grande esforço para se reacender a estrela da esperança no peito e analisar cuidadosamente cada opção que surgir. Mais que nunca, olhos atentos para se separar o “joio do trigo”, aliás, como sempre. O risco existente na política são as “falsas alquimias” e as transformações subseqüentes à vitória colhida na urna. Muitos dos “eleitos” costumam se servir de doses exageradas  do “elixir de camaleão” e mudam de atitudes e até mesmo de posição. O mais comum é o descumprimento de promessas, o esquecimento completo das plataformas que os elegeram. O pior são as alianças espúrias que garantem apenas o poder pelo poder. O poder precisa ser requalificado e redimensionado. É preciso que se dê um novo sentido ao seu exercício, de maneira a se preservar a dignidade e ética.

 

Novos tempos precisam ser desenhados sob a égide do espírito natalino permanente. Aquele espírito que norteia as escolhas, as opções e os caminhos que se pretende seguir. A visão crística deve ser penetrante e fazer a varredura do terreno, eliminando as escolhas equivocadas e dotando os seres desse discernimento que os torna senhores do seu destino. E que nos torna dignos de um Natal que vai se estendendo ano à fora, com a fraternidade, a irmandade e a paz caminhando lado a lado com a justiça, com a verdade e com amor, fazendo brilhar no peito a estrela da dignidade humana, a reluzente estrela de Belém. 

 



 Escrito por José de Castro às 10h31 [] [envie esta mensagem]



QUE SEJAMOS LUZ,

A ETERNA LUZ

QUE ILUMINA OS HOMENS

E QUE CONFORTA

O CORAÇÃO DE TODOS

OS QUE ENCONTRARMOS

PELO CAMINHO...

 



 Escrito por José de Castro às 22h25 [] [envie esta mensagem]



FELIZ NATAL PARA TODOS OS LEITORES DO BALAIO LITERÁRIO.

QUE O ESPÍRITO DO CRISTO POSSA REINAR EM CADA CORAÇÃO,

TRAZENDO PAZ, HARMONIA, MUITA SAÚDE, AMOR E ALEGRIAS.

QUE O ANO VINDOURO POSSA BRILHAR COM TODA A LUZ

DO AMOR, REALIZANDO SONHOS E REACENDENDO ESPERANÇAS

DE UM BRASIL MELHOR E DE UM MUNDO MAIS FRATERNO.

 



 Escrito por José de Castro às 22h21 [] [envie esta mensagem]



NOITE DE AUTÓGRAFOS DA

4ª ANTOLOGIA LITERÁRIA

 

A Sociedade dos Poetas Vivos e Afins do Rio Grande do Norte - SPVA/RN, em parceria com a Editora Bagaço (Pernambuco) patrocinou, na sexta-feira passada, dia 16/12/05, na Capitania das Artes (Natal/RN), uma noite de autógrafos para mostrar o 4º volume da ANTOLOGIA LITERÁRIA que reuniu 45 poetas potiguares, com alguns convidados de outros estados.

 

Foi uma festa bonita, com muita emoção e poesia. Fui surpreendido pelos organizadores que me convidaram para compor a mesa no cerimonial de lançamento. Além de mim, compuseram a mesa Mery Medeiros (jornalista e poeta), Leide Câmara (pesquisadora na área da música) e Carlos Wagner (poeta e líder político de esquerda).

 

Ao final da cerimônia, Jania Souza (organizadora da antologia) fez uma fala muito bonita, apresentando um por um os autores presentes no auditório. Destacou a parceria com a Editora Bagaço, a qualidade gráfica da obra e a beleza da capa assinada pelo poeta e artista plástico Pedro Grilo.

 

Em seguida, passamos a ter a entrega dos livros e a sessão de autógrafos, dentro de um ambiente festivo e alegre de sarau animado, com muita poesia, inclusive com a participação de cordelistas, como Américo Pita (autor de: Poetas Repentistas Nordestinos – coleção Cultura Nordestina – Volume I) e Elias do Egito, poeta e empresário, que nunca se cansa de divulgar os bons autores da literatura popular.

 

Como o sarau contava também com a presença de crianças, apresentei dois poemas do meu livro “A marreca de Rebeca” (Paulus, 2000), O bode e A bigorna da Araponga. Mostrei também um cordel inédito, de minha autoria:  “A história de Chico Pé de Canhão”, que, bem humorado,  narra a trajetória de um jogador de futebol que tem o chute forte como sua principal característica. 

 

Ao lado dos poemas tivemos também a voz agradável de Fernando Tovar, interpretando ícones do cancioneiro popular como “Praieira”, dentre outras canções.

 

Em resumo, uma noite bonita, marcando mais essa vitória da SPVA/RN, que consegue congregar autores de todas as idades, gêneros e estilos poéticos (e também da prosa), mostrando um caminho democrático de tornar acessível ao público, numa obra de significativa qualidade gráfica, a literatura contemporânea potiguar.



 Escrito por José de Castro às 12h08 [] [envie esta mensagem]



4ª ANTOLOGIA LITERÁRIA

 

O site da Base “ESTUDOS E PESQUISAS EM MEIOS DE COMUNICAÇÃO E EDUCAÇÃO”, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, publicou a seguinte matéria:

 

JOSÉ DE CASTRO PARTICIPA DE ANTOLOGIA

 

“O prof. José de Castro, membro da nossa Base "Estudos e Pesquisas em Meios de Comunicação e Educação" (PPGEd - UFRN) lança juntamente com outros poetas o 4º VOLUME DA ANTOLOGIA LITERÁRIA da Sociedade dos Poetas Vivos e Afins do Rio Grande do Norte - SPVA/RN.“
 

 

Saiba mais clicando aqui 

 

http://www.combase.blogger.com.br/index.html



 Escrito por José de Castro às 20h38 [] [envie esta mensagem]



4º VOLUME DA ANTOLOGIA LITERÁRIA DA SPVA/RN

 

Continuam chegando os e-mails de congratulações pela minha participação na Antologia Literária da Sociedade dos Poetas Vivos e Afins do RN, com lançamento previsto para a noite de sexta-feira próxima, dia 16/12/05, numa parceria com a Editora Bagaço, de Pernambuco. Vejam:

 

 

Querido Castro:

Que maravilha! Parabéns. Você só confirma o que penso de sua capacidade criativa. Uma honra conhecer você. Quero um autógrafo mental.

Beijos Lea Depresbiteris (Rede Virtual SACI)

 

Castro:

 Parabéns! Eu imagino quantas maravilhas você deve ter escrito!

A distãncia realmente impede a presença física, mas esteja certo que em pensamento estarei lá. Gosto muito da maneira como você escreve.

Gostaria de saber se é possível, e como, adquirir um exemplar da Antologia.

Um abraço,

Ivani Lombardo (Rede Virtual SACI)

 

Castro:

Obrigada pelo convite e parabéns pelo trabalho!!

Desejo que a sua veia poética seja cada vez mais cheia de beleza!!

Abraços

Zoe Guimarães (Rede Virtual SACI)

 

Olá, José de Castro:

A sua informação foi inserida nos lançamentos do Fórum do meu Guia de Poesia.

Abração e sucesso.

Luiz Alberto Machado (escritor e poeta)

www.luizalbertomachado.com.br

 

 



 Escrito por José de Castro às 21h45 [] [envie esta mensagem]




[ ver mensagens anteriores ]